Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOIS HOMENS DENTRO DE MIM!

Existe, dois homens dentro de mim!

Um sedutor, aliciador, moleque, às vezes safado,
vive procurando nas mulheres, em musas,
inspirações para suas poesias!

Esse homem (Poeta), escreve coisas lindas,
sentimentos bons, mas, provoca ciúmes,
lamentos, lágrimas e deixa saudades.

Vive cortejando, colorindo com galanteios,
a branca vida de muita gente!

O outro é muito mais sério, gosta das coisas certinhas,
vê a vida, como uma coisa sempre boa,
adora seu trabalho, respeita e acredita nas pessoas.

Procura ser paciente, evita de se aborrecer,
e de se estressar o máximo que pode.
Um homem com sentimentos bons,
para com as pessoas e com a natureza,
considera-se feliz, tem vida boa!

Um homem como os demais,
que sorri, que chora, sente amor e que se
desespera quando ele vai embora!

Um homem como outro qualquer,
que às vezes fica triste chateado, aborrecido,
outras vezes alegre, feliz,
nos braços de uma mulher!

Difícil conviver com os dois,
para algumas pessoas, é mesmo impossível!

Cabeça de Poeta, sempre foi mesmo, muito complicado,
a maioria deles são taxados de inconseqüentes, falsos,
mal amados, quem sabe, malucos!

Pessoas às vezes escrevem, dizem pra gente,
procure um psicólogo, um psiquiatra,
Poetas são doentes?

Mas se é difícil para algumas pessoas,
conviverem com eles, imaginem como não é,
para o homem, que mora junto dele!

Por muitas vezes, o homem no trabalho, almoçando,
ou mesmo, quando já vai dormir, percebe que o Poeta,
quer escrever, colocar para a quem interessar,
tudo aquilo que está sentindo!

O homem muitas vezes, larga tudo que está fazendo,
para atender aos caprichos do amigo!

Poeta, diz sempre que não se pode deixar,
a inspiração ir embora, escapar,
tem de ser agora... E aí?
Como fica o homem?

Bem o homem, sede quase sempre,
em outras vezes, coloca na balança,
o peso dos sentimentos do Poeta, decide se deixa ou não,
o Poeta falar. Mas, Poeta é insistente,
fica instigando a gente e geralmente acaba o homem,
largando tudo, dando a vez pro Poeta,
que com seus sonhos, galanteios, dores de despedidas,
faz sempre coisas bonitas e lá vai ele,
alegrando a vida da gente!

Para aqueles que não conseguem,
entender, separar o Homem do Poeta,
o Homem diz que pena, teria sido tudo tão lindo!
Já o poeta teria dito,
isso mesmo, larga dele e vem comigo!

paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 29/03/2006
Reeditado em 29/03/2006
Código do texto: T130419

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470481 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:23)
paulo cesar coelho

Site do Escritor