Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

crédito imagem: www.palabravirtual.com


Poesia, hoje, estou de férias de você.

Não quero escutar seus versos perversos.

E não vou permitir que cochiche em meus ouvidos, o que devo ou não dizer.

Aprisionarei todas as palavras para não escaparem pelos meus dedos, quando eu tocar as teclas do computador.

Nem tão pouco vou permitir sua invasão na tela de meus pensamentos.

Hoje, poesia, quero distância de você.

Quero ter o direito de sentir saudade e me derreter em lágrimas compulsivamente.

Quero sentir o coração bater, sem ter que dividir com o mundo o porquê.

Quero poder olhar para dia com liberdade e nem me perguntar se vai chover.

Hoje, poesia, vou voar como passarinho.

Vou buscar meu ninho para me aconchegar.

Vou visitar todos os meus fantasmas, só para escutar o que têm para me falar.

Hoje, poesia, vou deixar você dormindo.

Mas não se preocupe, porque vou aquecer você.

Vou lhe trazer um chocolate quente e vou cobri-la com um cobertor.

Vou deixá-la na penumbra para que possa adormecer.

Mas amanhã, poesia, fique pronta e preparada para despertar com o raiar do dia.

Porque acordarei você, ao som de um barulhento despertador.






Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 10/05/2006
Reeditado em 10/05/2006
Código do texto: T153740

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71921 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:07)
Rosa Berg