Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTERIÓTIPO

Cansada estou de tentarem me colocar numa forma... Não sou massa, maleável a caber em qualquer espaço que tentam me impor...

Mesmo com o passar dos anos, com toda a tecnologia, o racismo institucional insiste em modelar a mulher como um ser menor que o homem...

Maior? Menor? Que diferença faz? Temos o privilégio de sermos diferentes, desde a parte biológica... Talvez em algum aspecto social encontremos a variável entre o ser ou não menor.

Já tentaram me fazer "Greta Garbo" atual... um mito de solidão, sofrimento e inacessibilidade... Qual o que!
Não sou mito. Sou mulher do meu tempo, vivendo todos os meus momentos dando voz aos meus ais.... Se por vezes sou solidão, sou por opção, amando e respeitando os meus ideais...

Sofrimento? Quem não os têm? Mas tenho uma arma poderosa, um inimigo mortal desse sofrimento, a palavra, a fazê-lo história, mudando sua conotação. E o sofrimento deixa de ser sofrido, para ser o maior motivo de minha admiração!
 
Inacessível mulher? Claro que sou... até certo ponto. Sou mulher e não carne exposta em açougue... Me dou somente quando me interessa me dar! Tem que ser alguém merecedor dessa doação... a fazer calar meu coração, ou a fazê-lo vibrar!

Se eu fosse uma mulher a ser estereotipada, estaria muito mais para "Pagu", mulher livre na imaginação, no tempo, no espaço... que ousou desabar os muros da hipocrisia, sabendo o que queria encontrar do outro lado...

Porém, estou longe de qualquer padrão... Tenho características próprias, umas pequenas, outras nem tanto, a maioria um tanto revolucionárias... que de revolução mesmo não tem nada, apenas o mundo que não as acompanhou!

Não quero revolucionar costumes, apenas impor as minhas condições. Nem levantar bandeira feminista... Os homens continuam sendo minha maior inspiração... Tampouco farei uma batalha contra a intolerância ou desmandos de um mundo machista... Apenas batalho pelos meus ideais...
 
Que saiam da frente os que se opuserem, pois a mulher que sou continuará a passar!


Santo André, 13.07.04  - 17:00 hs

Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 14/05/2006
Código do texto: T155743

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89716 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:34)
Enloucrescida