Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACEITO A ALIANÇA

          Você pode até ter freqüentado curso de Administração, se especializado em Marketing, ter caminhado inadvertidamente para o Jornalismo, mas tenho uma certeza que é quase absoluta de que teu negócio mesmo é Engenharia e Arquitetura. Digo “quase” porque meus quilômetros rodados e os muitos tropeços dados na vida me ensinaram que nada é absoluto e que toda certeza é incerta. Mas que você leva o maior jeito para construções, reformas impossíveis e reconstruções, disso estou quase certa.
          Você encontrou uma casa que desabou enquanto tentava se reerguer pouco tempo depois de um terremoto, era quase só escombros e ruínas e afirmou categoricamente com uma certeza que eu não teria que era absolutamente possível fazer uma outra novinha em cima de todo aquele monturo que se acumulava sobre o terreno. De quebra, ainda acrescentou: “ Dá pra fazer uma bela varanda, com um jardim florido e forrado pelas flores do flamboyant que colocaremos bem ali, na frente das cadeiras da varanda, de onde poderemos assistir de camarote o pôr do sol”. É lógico que te chamei de doido , ao que você assentiu sem fazer o menor caso. “Sou doido mesmo, mas sei o que quero”. Minha mãe! Dizer isso justamente a quem nem sabia dizer em que planeta vivia...
          Todos os meus avisos de “Keep out” e “Danger” foram sumariamente ignorados e deletados. Você foi erguendo as fundações sem dar pelota para a areia movediça de minhas incertezas e indecisões. A cada passo pra trás que eu dava, você avançava dez. Dando risada da minha cara, é claro. Afinal, é o seu estilo.
          Cá estamos. Algumas paredes bem erguidas e uma aliança: o restante da construção, os cuidados com a manutenção e a decoração são agora trabalho para dois. Em cima dos muros derrubados está agora, uma base sólida. O que vai surgir é o desafio. Mas, com sua devida licença poética, me recordo a todo momento aquela frasezinha danada e bem ao seu estilo: “Nós é dois, lembra?”.
Lembro. E aceito a aliança.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 25/05/2006
Código do texto: T162804

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154037 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:13)
Débora Denadai

Site do Escritor