Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



                 VIVENDO O AMOR

Acordar..., Despertar de um sono e sentir-se vivo, 
uma emoção que a razão não explica. Porque a razão 
não deixa transpor limites, um limite inexistente
para quem se faz presente nos pensamentos, na dis-
tância, e personifica a própria razão ao se impor 
diante dela. Eu amo inondicionalmente o que a mim, 
meu coração não explica, porque é meu o sofrimento 
e a angústia, é minha solidão, o inexplicável gozo 
da dor de um amor, pelos outros, esquecido. Eu 
caminho entre pedras e seixos, descalço do egoísmo, 
pois a imagem do horizonte, recria a explosão da 
primeira batida do coração, do primeiro suspiro, do 
primeiro sonho e me ajoelho implorando o fim dessa 
estrada, o abraço de lágrimas misturadas na união 
dos corpos amantes. Meu amor não é presente, é graça, 
como tal, desprovido de merecimento, é ar do pulmão, 
é choro do nada, é inspiração nascida no olhar calado 
a uma pequeníssima pétala de flor. É incomensurável sentimento, uma jardim de poemas sem autores, dia a 
dia, minuto a minuto, decorados pelo espírito que 
enterrará na minha memória, a ilógica criação de um 
homem que não discute essa graça recebida e guarda inconsciente a ilimitada emoção, em corpo tão pequeno.

Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 26/05/2006
Código do texto: T163520
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
732 textos (54104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:03)
Jose Carlos Cavalcante