Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FIO DE PRUMO

Esta estrada tem silêncios. Dolorosos silêncios em cada seixo. Cada passagem, Amada, tem um nome de pluma, uma rebeldia que se ajunta como os seixos do caminho.

É diamante o dia vivido. O brilhante lapidado deixará o sol passar e seu brilho me contará quão translúcido é o que por ele podemos ser.

Somos assim meio bruxos em nossos desafios. Cada viagem, estradas, ruelas  e seus detalhes se acumulam.

Esta caixa de surpresas pode amanhecer, tardar e nem adormecer. Tudo o que conta é o que de fiéis somos para nós mesmos.

Ainda ontem perdi o fio de prumo. As palavras nem sei se eram como tais.

— Teus olhos são tristes, disse a princesinha. O quê de passagens, pontes e escarpas te fizeram ?

Tudo, tudo vale a pena quando a alma não é pequena, disse Fernando Pessoa, poeta da língua portuguesa e que trafegou como ninguém nestas escarpas.

Sim, tudo vale a pena. O silêncio é um bom motivo pra ficar com os olhos turvos.

E se choro sobre este monstro pensante sobre o qual denuncio a vida, esta máquina que me registra, documentado está que desejo a perenidade dos que se vão, mas permanecem...

Deito em teu colo como quem dorme à sombra. E minha língua sedenta vai contando o que o pote sabe de mim e não de ti.

Não há nada mais sensual que o dia atravessando o quarto e a silhueta desenhada sobre a cama.

O sono amolece e dá a sensação que o mundo vai acabar sem que haja chamas ou trevas.

– Do livro EU MENINO GRANDE, 2006 / 2008.
http://www.recantodasletras.com.br/prosapoetica/164892
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 28/05/2006
Reeditado em 21/09/2008
Código do texto: T164892
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:28)
Joaquim Moncks