Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RÉQUIEM PARA OS POBRES VERSOS

                                                                         “requiem aeternam dona eis”

O poeta comete injustiças e finge que não vê.
Somente, expõe na vitrine da sua loja de fantasias
aquilo que lhe parece belo - um exibicionista!
Almeja uma construção poética, lírica
e descarta, humilha, assassina alguns versos
que lhe parecem indevidos – perverso,
e atira-os no lixo como um restolho qualquer.

Pobres palavras !
São chamadas à vida, arrancadas do seu espaço etéreo,
invocadas a trabalhar para o feiticeiro das rimas
e, não se enquadrando nos propósitos do rufião literato
são devolvidas a um tempo qualquer – um nada maior.
São substituídas por possíveis atores mais cênicos
- não recebem, sequer um: - obrigado !

Concluída a obra final – uma escultura de letras,
nem mesmo para pedestal elas servem,
- são tangidas para longe como escravos indolentes.
Como é cruel o poeta – indecente, diria
aproveita-se da fidelidade canina destas serviçais
que, mesmo escorraçadas, banidas
retornam, ao primeiro chamado do farsante
e voltam a servi-lo na ânsia de serem úteis.

Perdoem-me letras não empregadas
perdoem-me frases destroçadas
perdoem-me estrofes defenestradas
perdoem-me versos descartados
perdoem-me poemas inacabados.
Nas noites de insônia, pressinto a presença de vocês
rodeando-me e rangendo correntes como zumbis
- mortos-vivos, a  me impor castigos e medos.


Dionisio Teles
Enviado por Dionisio Teles em 07/06/2006
Reeditado em 08/06/2006
Código do texto: T171090

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dionisio Teles). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dionisio Teles
Barueri - São Paulo - Brasil, 64 anos
177 textos (43629 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:25)
Dionisio Teles