Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ops!

A gris abateu
O feriado da mente sacou armas, armou feridas
Posta a vida em chamas acesas, labaredas
Queimando o vil, outrora viril; cego, roto e gentil
Pesado fardo no exsudado sangue, efusivo e ausente
Madrugada mal rogada, carnificina
Imposta e sem querer... um cordeiro, mil
A regar, os cálices entornados na maldade, no afã

Não havia pecado!
O gosto era apenas o cheiro da língua, a saca das meias, as tenras teias.
Desejo, afago e afeto, fadas de injúrias... desafeto.
O intenso ruboriza o leito, um peito
Falta o jeito, o hostil ou a pétala, o dúbio
Escoam as horas, inquietas e devotas
Aplicam o tédio às veias loucas de luxuria
Escaldantes, verdadeiras, murmurantes
O cão do homem a expor seus medos, séquidos temores
Na pilha enferma, saliva, pêra dos sôfregos
Sem rugas ou dentes, pesares seqüentes
Puseram-se a estancar, mero desconforto , passageiro
O ali e o descontar, a despir, a acenar

Não havia descanso!
Era o pêlo em novelo, calcando a âncora, desvelo
Nem só a cobiça os tinha em plenitude
Nasciam em vales e cumes, açoitavam estrelas
A noite a escapulir em tons de violeta, pudores olivas, amarelados.
Santa misericórdia!

Nem resquício, nem apelo
Pupilas a saltar, retomada em desafio
Em três, jaz as quatro, sem tempo
Seiva em correria, em tona, andarilha

Não havia consolo!
Pudera ser. Cerraram, poliram as arestas
Penitência!
Regidos os espíritos pelo leme incluso, tônus em desleixo
A pele fora apenas o sustento vital
E o mal, encarnado em tantos, expirou-se no quintal.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 13/06/2006
Reeditado em 12/10/2007
Código do texto: T174677

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34088 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:48)
Cesar Poletto

Site do Escritor