Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia de Lamento

Ah, se houvesse amor todos os dias, em todos os lugares...
Derramaríamos nossos desejos enlouquecedores de paixão,
Monumentalmente ascenderíamos ao firme e atento firmamento.

Ah, se houvesse amor em todas as mulheres, em todas as esquinas...
Avistaríamos a fênix de cada um de nós, desesperada de tédio,
Pouparíamos tolices rasas e indóceis, seríamos leves, sempre peles,
Domaríamos verdes as curvas e as consumiríamos em deleite,
Não nos seria usurpado o direito ao extremo, ao magnífico.

Ah, se houvesse amor em todos os ares, sob a atmosfera...
Tilintaríamos em redomas de móvel teto, galgaríamos verticais horizontes,
Inflamaríamos de varíola e rubéola, os librianos e leoninos,
Num toque cético e vocálico, agregaríamos.

Ah, se houvesse amor entre os casais, nos coqueirais, em todos os quintais...
Sangraríamos violeta tintura e mais,
A melodia pleitearia a permissão divina, chegaria alhures em ternos de giz em riscas,
Solenemente, aterrar-nos-ia dos belos e demasiados medos.

Ah, se houvesse mais gente amável em nossos cantos...
Seria pra dizer: que encanto!
E, no entanto, seguiremos a trilha de nossos santos, sem polimento,
Nesse dia, quando um lamento nos fará olvidar.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 14/06/2006
Código do texto: T175519

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:47)
Cesar Poletto

Site do Escritor