Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANHÃ EU VOU


Que enigma o soturno canto
Nas histórias que ouvi
De minha gente de Campos, Ururai
É de uma ave que ensalma
Noite afora, acima dum jirau
Piando promessas
Que sabe não poder cumprir
De dia ele se aninha no chão
Entre um bambuzal
Não por lentidão ou preguiça
Talvez só pra poder refletir
Sobre a sua extinção
Quanto medo bacurau
Quanta lenda
Quantos contos dizem ser de gente
Prometendo a noiva resgatar
No seu canto há só promessas
Sim há
De esperança Caprimulgus
E coragem na alma interna
Que seu futuro é o que virão resgatar
Daí a sua promessa eterna
“Amanhã eu vou!”

Soaroir
Soaroir
Enviado por Soaroir em 17/06/2006
Reeditado em 18/06/2006
Código do texto: T177234
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (©Soaroir Maria de Campos em "link para obra original" - "data de publicação no recanto"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soaroir
São Paulo - São Paulo - Brasil
943 textos (54740 leituras)
5 áudios (986 audições)
16 e-livros (5136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:35)
Soaroir