Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como hei de ter agüentado tanta dor
Como hei de ter me habituado a um mundo de máscaras
Como podereis ter caminhado em círculos todo esse tempo?

E tu ficas aí,
Observando-me a caminhar sem sair do lugar
Não te olho nos olhos, pois fogo deles sai em busca de ti
Dei a volta ao mundo sem sair do lugar por ti
E em busca de ti, me encontrei e hoje busco apenas a mim!

Tu nunca viveste meu amor por ti
Vós nunca me tocastes como te toquei
Tu nunca precisou amar ninguém...

Outros te amando, isso te basta!
Ai de mim, que vivi tua vida e esqueci a minha por ti;
Por ti vivi mais do que podia•.
Porque vós me oferecestes castelos e sonhos?
Agora cá estou diante de vós com o coração liberto
Tu ainda és Apollo... És belo!

Como uma libélula voei sem cair
E na tempestade sobrevivi por mim
Pois tu me deixou cair um dia...
E por ti, não teria eu razão para existir,
Mais renasci por mim!

Noite...
Amiga lua brilha por mim
O sol ainda queima em mim..
E hoje respiro liberdade
Pois o amor é respeito pelo amigo tempo!

Um dia voarei tão alto,
Que poderás me enxergar no céu
Que tu orbe cobre!

E então dirás....

Um dia esta libélula me amou
E pra ela hoje,
Nada sou..
Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 20/06/2006
Código do texto: T179041
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2862 textos (287310 leituras)
56 áudios (8739 audições)
4 e-livros (918 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:47)
Mone TCarmo