Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manhã de Sol

Era uma manhã de sol, dia de intensa satisfação. Sair em busca de aventuras. Passei por pântano, riachos e matagais. Sentir, sempre comigo, a sensação de está si aventurando no universo fantástico da natureza. Até transcendi às realidades, sentir que o sublime reluzia tudo em mim. O sublime amor que tanto quis.

Além do estado de irealidade, colhi flores, sentir seu perfume e regozijei-me naquele momento de felicitação, a aurora se aproximava. Aurora escura de luzes irreluzíveis. Nada de abrilhantar-me. Nada. Nada de contentar-me. Apenas pensei que estava diante de uma adversidade de fenômenos.

E o nada continuava lado-a-lado, caminhando em meus pensamentos, seduzindo meus objetivos. Pra que lutar, se tudo não passa de uma fantasia que há de em nada se acabar? Pra que tantas tentativas mal sucedidas diante de um sonho perdido?

Não, o sonho não me parece perdido, o sonho permanece e, eu, permaneço na busca desses mesmos sonhos que me causa tanto sofrimento. Um sofrimento que muitas vezes me contenta no desprezo de ser tão sonhador.

CALIXTO
Enviado por CALIXTO em 21/06/2006
Código do texto: T179814

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CALIXTO
Itagi - Bahia - Brasil
222 textos (11576 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:58)
CALIXTO