Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nem Tão Supremo

Passa tempo
Não tenho muito a esperá-lo passar
Tão vagarosamente, tão inutilmente.
Haja
Pois gasto muito a não me desgastar contigo
Sou marcado, vulnerável.
Voa
Teus enganos urgem mais pelas lástimas vividas
Que sobrevida!
Venha
Traga-me a estrela mais esguia
Na noite ímpar e primaveril.
Siga
Todos meus passos são teus guias
Concentre-se!
Não há na vida outra função à tua existência.
Se me permite, a tua persistência é estadia
E você deve isto a mim.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 23/06/2006
Reeditado em 29/03/2007
Código do texto: T180958

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:53)
Cesar Poletto

Site do Escritor