Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A voz amável

A voz que me afaga
mergulhada no peito,
a vida interior alarga,
dá à amargura um trato
na tristonha alma ferida
rasgando a noite varrida!

Cândida voz tão submissa,
põe vida em minhas veias
e faz florir  a minha  brisa
fugidia de complexas teias,
silencia...sacode... grita...
chamusca... arrebata...

Em rios vertendo canção
me  habita  as entranhas,
sulcos longos encalecendo
com o cheiro das manhãs
que  despertam emoção.
Vozes amáveis tamanhas!

Oh medíocre morte,
voz me solte e duete
nesta orquestra única
de maestria branca,
brotando em mim
um colóquio sem fim!

Rasga a parede carnada
de minh’alma desnuda,
a voz que fogo propaga
no Alto timbre celeste,
entra e a porta se alarga
ao viver amável ardente!

Santos-SP-27/06/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 28/06/2006
Código do texto: T183528
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:42)
Inês Marucci