Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA A UM POETA!

Pois é, meu caro amigo poeta, eu e você somos iguais, aliciamos, convidamos, acariciamos com toques delicados, vamos aproximando e nos aproximando das musas, deixando-as aprisionadas em nossa teia de poeta e de homem.

Sentimo-nos duplamente satisfeitos, o poeta, por perceber que conseguimos encantar,     cativar atenções, conseguimos deslumbrar, que nos dêem um pouco de auto-estima também. Como homem, ficamos nos sentindo fortes, amados, assim, vamos sendo incentivados a compor mais e mais, para isso, precisamos de idéias, de vidas, de amores e de dores. Às vezes, podemos até forjar algo, uma briga, para que no auge do sentimento, possa surgir uma nova poesia.

Fazemos sofrer e esses corações por vezes, nos fazem sofrer também, elas algumas vezes entendem que, somos intocáveis, depois de sonharem bastante, percebem que somos mesmo poetas e não queremos nada mais, do que fazer poesias.

Entendem que estão sendo usadas, como instrumento do nosso trabalho, instrumento das nossas necessidades poéticas e como chegam, se vão, sem dar explicações, muitas vezes, nem sentimos muito a falta, em algumas sentimos, choramos, sofremos.

Mas em uma e outra vez, o feitiço pode virar contra o feiticeiro e somos nós que ficamos presos, nos embolamos em nossas próprias teias, ficamos desarmados à mercê do amor, do sentimento que sentimos, aí, mais do que nunca sofremos e mais poesias fazemos, uma mais linda do que a outra, afinal vivemos disso, precisamos disso... Somos Poetas!

Da próxima vez, que conversar com Deus, pedirei outra vez, tudo que já pedi, mas, vou incluir mais um pedido:
A todos que forem reservado a condição de poeta, que lembre que, poetas sofrem, e os façam daqui pra frente, ao menos com dois corações. Poetas precisam de um coração para bombear o sangue para alimentar o corpo e um outro, para guardar todos os sentimentos, que lhes nutri a alma.

 
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 28/06/2006
Reeditado em 21/10/2013
Código do texto: T184129
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470136 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:19)
paulo cesar coelho

Site do Escritor