Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CADEIA ALIMENTAR AMBIENTAL


        A CADEIA ALIMENTAR AMBIENTAL


O lobo-guará numa noite fria de São João saiu à caça.
Ele caminhou a noite toda, e, de madrugada ainda estava com fome.
Então o canídeo disse para si: preciso comer ao menos um ratão do banhado.
Ao alvorecer ele desentocou um ratão e o comeu rapidamente.
Já dia alto uma onça saiu à caça. Ela percorreu quilômetros e nada de bicho.
E a felina disse para si: preciso comer ao menos um lobo-guará.
Anoiteceu outra vez e novamente o lobo-guará saiu à caçada.
O tempo estava escuro e muitos bichos notívagos saíram a caçar.
O lobo-guará caçou uma paca e um rato, e, cansado deitou-se para dormir.
A onça vagava, e, na beira do rio viu o lobo-guará dormindo. Comeu-o.
Mas a onça também sentiu sono e deitou-se na margem do rio para dormir.
O jacaré tinha fome e disse para si: preciso comer um ratão do alagado.
O dia já estava alto e a onça continuava a dormir na beira do rio.
Então o jacaré, de mansinho aproximou-se e comeu a onça.
Ontem vieram os homens-caçadores e viram o jacaré dormindo à margem do rio.
Hoje, o jacaré virou bolsa de madama, sapato e cinto para os humanos.
Hoje, o lobo-guará está em ritmo de extinção. Hoje, animais pedem socorro.
Hoje, se continuarmos a história amanhã o homem virará comida do lobisomem.

F I M


Belo Horizonte, 30 de junho de 2006.
Limagolf
Enviado por Limagolf em 30/06/2006
Reeditado em 19/08/2006
Código do texto: T184864
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Limagolf
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 64 anos
180 textos (19810 leituras)
2 e-livros (254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:11)
Limagolf