Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao meu pensamento

Tantas coisas pra dizer e tanta coragem me falta.
Tento me convencer que não sou covarde, mas não adianta.
Programo mil coisas pra dizer, me esforço pra mantê-las na mente,
Afinal é um tanto ridículo estar anotando lembretes do que se pensa em falar,
Mas no momento em que o vejo acabo esquecendo de tudo
Tamanha é a minha emoção ao vê-lo
Cada vez parece ser a primeira,
E acabo falando as coisas mais absurdas,
Aquilo que você sempre achou que nunca contaria a ninguém
E acaba falando por não saber exatamente o que falar.
Ele no mínimo me acha ridícula,
Mas não teria coragem de me falar.
Porém isso fica implícito em seu sorriso torto e em seu olhar,
Mas prefiro interpretar como se ele adorasse o meu jeito desajeitado.
Mas também não tenho culpa de nada. Quem mandou eu me apaixonar?
Pensei que conseguiria controlar todo o meu ser,
Mas percebi o quanto sou fraca.
E agora estou nessa situação.
Em tão pouco tempo meu mundo se transformou,
E queria muito dizer isso a ele,
Mas não posso e não quero sufocá-lo,
Afinal ele não é obrigado a nada, muito menos a gostar de mim.
Então tento demonstrar o que sinto pelas minhas ações,
Até onde permite a minha timidez
E torço para que ele entenda que em cada abraço meu
Há um suplício surdo de não me deixes.


23.03.06
GeGe
Enviado por GeGe em 02/07/2006
Reeditado em 29/07/2008
Código do texto: T186484
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
GeGe
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 28 anos
154 textos (11285 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:39)
GeGe