Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissões na tua cama

Hoje eu tô sozinha. É a Ana Carolina quem me inspirou. Agora, depois de tantos anos, meu cabelo não é mais vermelho. Mas as unhas são de uma mulher: vermelhas e longas. Não as curtas e roídas da menininha que passou na tua vida. São as unhas que te arranhavam e puxavam teu cabelo. Que acariciavam teu corpo, que apesar do teu ódio, responde sempre ao meu toque. Tua boca que procura a minha como se fosse a última coisa do mundo. Hoje a certeza do fim já não dói como há pouco. Sei que posso. Sei que ninguém vai te dar o amor e o prazer que eu dei, nem que tu vais caber tão perfeitamente no corpo de outra. Hoje sou uma mulher. Consciente do que faço e como te enlouquecer. Optei por não fazer. Escolhi as melhores coisas pra minha vida. Ser completa. Estudar e aprender mais do que antes. Não me render a falsas promessas. SER Luxúria e Volúpia todo o tempo. E esquecer o amor debaixo da tua cama, entre seu edredon e as roupas que eu usava.
eternamenteamando
Enviado por eternamenteamando em 03/07/2006
Reeditado em 03/07/2006
Código do texto: T186826
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
eternamenteamando
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 28 anos
23 textos (750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:49)
eternamenteamando