Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quatro de Julho

Eis o Quatro de Julho
Ditoso, ascendendo na folhinha
Tens a prosa da envergada manhã
Tu és a irmã, outros dias a ti observam.

Eis o Quatro de Julho
Iluminado e afoito
Vens a todos, desprevenido
Tu és a lima a comer bocados.

Eis o Quatro de Julho
Certeiro e poético
Tens a ambição revolucionária
Tu és simpatia e sensibilidade.

Eis o Quatro de Julho
Guardando a beleza do conto
Tens a rima, tens o canto
Tu és a lira,a trova e o manto.

Eis o Quatro de Julho
Desfilastes nas ruas, tuas ânsias
Tens o inverno, acolchoado e febril
Tu és o verbo, adjetivos, bombas e pavio.

Eis o Quatro de Julho
Exalas o olor pungente da essência, a independência
Da seca onda, arranjastes o marulho
Tu és a gênese da minha existência.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 04/07/2006
Reeditado em 04/07/2006
Código do texto: T187320

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34088 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:06)
Cesar Poletto

Site do Escritor