Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fonte imagem: http://img151.exs.cx/img151/4581/screenshot519bi.jpg


PLANTAÇÃO DE VAGALUMES


Na espera das horas, a noite chegará e eu acordarei as complicadas rimas, que em cismas, estão em mim a vagar. 

Subirei nas copas das árvores como uma coruja tonta, e virarei o pescoço para todos os lados, até quase se quebrar. 

Na névoa da noite fria, correrei como um cavalo alado até me cansar. Vou ser um equilibrista malabarista a caminhar na fina corda bamba da vida,para inventar sonhos que se pode sonhar. 

Vou apontar estrelas, conversar com a lua e viajar para um outro lado, num mundo novo, mais encantado, só para buscar os olhos enfeitiçados da estrela do mar. 

Roubarei o canto do vento e voarei em meus versos tocada pela intensidade da emoção. 

Nas vertentes dos rios pousarei e, no meio da relva molhada, farei uma plantação de vagalumes que se acenderá em luzes azuis para eu revelar, sem piedade, os feitiços que a mata guardar. 

E se alguém me procurar e não me achar, pergunte para as estrelas, elas certamente saberão onde me encontrar.


Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 06/07/2006
Reeditado em 06/07/2006
Código do texto: T188386

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71923 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:39)
Rosa Berg