Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do Canto ao Conto

Ontem, estive a escrever
Algumas frases tolas, inalteradas
Memórias ao sugo, que me lambuzavam
Mascaradas, como em filme de época.
Arqueiros a mirar na fronte
E a errar por muito, descuido.
A morte frutífera anunciou as cinzas
No canto patético do poeta
E versos ateus, todos eles meus
Zombavam –me, rasteiros.
Meu esqueleto chicoteava entre pedras
As quais me negavam vastas memórias
Nem as castas, tive-as de ré
Contentei-me, por hora
Com o olhar mecânico e funesto do tempo
A me proferir, com voz de alcova:
Vá-te à cama,
Encontrar-te-á com o conto poético do pateta.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 09/07/2006
Reeditado em 10/07/2006
Código do texto: T190510

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34085 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:09)
Cesar Poletto

Site do Escritor