Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                fonte imagem:http://pipinhas.blogs.sapo.pt


PONTO FINAL

Nenhuma reticência, nenhuma exclamação, nenhuma interrogação, agora é a vez do ponto final. A fase termina, as frases terminam e quando terminam é ponto final. 
No ponto final, o sonho ficou, o amor se guardou, a paixão que marcou pediu ponto final. 
No ponto final, o grito se calou, a dor se abrigou, a ilusão se curvou e pediu ponto final.
No ponto final, a tempestade da loucura cessou, a mágoa se trancou, a tristeza voou e pediu ponto final. 
No ponto final, o pecado se eternizou, o desejo se estagnou, a hora parou e pediu ponto final.
No ponto final, a compulsão da busca se acalmou, a indiferença não mais machucou, a tentação da luxúria sossegou e pediu ponto final.
No ponto final, o seu sorriso continuou, a sua voz silenciou, a ilusão se desassombrou e pediu ponto final.
No ponto final, o ímpeto de lhe ver adormeceu, a alma se entorpeceu, a saudade morreu.
Depois do ponto final, a vida me pegou no colo, de minhas feridas cuidou, com voz suave me acordou e um segredo me contou: depois do ponto final, vão existir outros lugares, outras pessoas e tudo vai começar de novo, porque depois do ponto final, tem outro ponto, e outro...e outro....e de novo, ponto final.
Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 14/07/2006
Reeditado em 14/07/2006
Código do texto: T193812

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71851 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:25)
Rosa Berg