Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

fonte imagem:www.crocantefotolog.com/archives/croc_olhar.jpg 


OLHAR SEM JUÍZO

Não sei porque esse meu fascínio pelo olhar. O olhar me seduz, me leva a loucura, desperta em mim o desejo incontrolável da aventura no âmago da alma de quem com meu olhar se cruzar. Olhares vazios, olhares vadios, olhares de promessas, olhares de propostas, olhares com ou sem intenções, olhares perdidos, olhares bandidos, não importa, basta-me achar um olhar à disposição para acelerar as batidas de meu coração. E lá vou eu como ventania, sem controle, sem direção, sem nenhuma preocupação, numa confessa invasão, desnudar os segredos desse olhar. O meu olhar não tem ética, estética ou dialética. É um devasso recorrente, irreverente e cheio de intenções que, irresistivelmente, gosta de se jogar, sem pudor, no jogo da sedução. E não lhe importa os riscos. É um cobiço. Sempre quer um pouco mais. Às vezes, veste-se  até de mendigo para esmolar outro olhar. Meu olhar inspira cuidados, sua atividade está intensa, tem andado muito fascinado por alguns olhares escondidos nos rostos distraídos. Tá precisando de reprimenda, quem sabe, assim, se emenda e pare de inventar de vez minuciosas maneiras de seduzir outro olhar.
Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 15/07/2006
Reeditado em 25/04/2011
Código do texto: T194373

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71893 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:40)
Rosa Berg