Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE DE INVERNO

...NOITE DE INVERNO!

                                                  Osni de Assis e Silva

Passamos pelos anos,
pela vida nossa,
pelas estações.
Outono, inverno,
verão, primavera...
Sinfonia das estações.
Frio,
frutos,
desabrochar de flores,
encantos mil,
perfumes enebriantes!
Calor, mar e maiô.
Cabelos ao vento,
peles macias,
olhares apaixonados, sexuais!

No inverno, frio.
No interior, ruas desertas,
botequins fechados, bêbados caídos,
dormindo ao relento!
Ninguém pelas ruas.

Um lugar não está
solitário.
É uma praça, com coqueiros, com jardins.
E com Igreja,
com casas modernas, antigas e velhas.

O passado e o presente
acasalados!
Império, barroco,
república,
modernismo.
Novos costumes,
Termos novos!
A corrupção liderando os
costumes e termos.
Porém, nessa praça,
de inverno e alegria,
agasalhados
debaixo das estrelas,
um grupo de rapazes e
moças, repassam o passado!
Sorrisos, carícias e violões.
A moça canta, o rapaz
acompanha, o violão chora
e o inverno se faz sentir!
Inverno, frio, ruas desertas,
praça cheia...
Moças, rapazes e violões e violões!

Lá na praça onde tem coqueiros, tem luar, tem meninas
cantando.
Tem igreja, tem jardim,
tem barroco, tem poesia.
Lá na praça onde as estrelas brilham mais,
o rapaz ao lado da moça loira vê o luar, vê a Igreja,
sente a poesia da vida e
toca seu violão!
Acaricia a moça loira e diz
Baixinho, sussurrando
mesmo!
- perdoe-me, amor, estou feliz!...






Karuk
Enviado por Karuk em 16/07/2006
Código do texto: T195189
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Karuk
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
300 textos (31535 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:54)
Karuk