Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIONISIA

DIONISIA,

Ainda guardo comigo
aquele pedaço de vela
que acendi,
no dia de seu aniversário,
lá em Figueiras.
Fiz uma poesia a respeito que,
depois enviarei,
via correio
e via e-mail.
Tenho...
SIM!...
Sinto imensa saudade
aquela noite!
De você,
da lua,
do tempo,
das nuvens,
do ar gostoso,
gostoso e puro,
enebriando-me,
com aroma
de terra molhada...

Os dias já passados,
com certeza,
acumulam em mim
um vazio...

Um vazio!...
Semeado,
creia,
naquela linda noite!

Passamos pôr momentos,
diariamente,
uns alegres
outros aborrecidos.
E o bálsamo,
único remédio existente
é a SAUDADE,
é a ESPERANÇA!

E,
neste instante,
pensativo,
recolhido em meu EU,
sussurro seu nome,
insistentemente perguntando
para esta flor,
neste canteiro,
desabrochando,
com vigor e beleza:
Onde estará ELA?
O que estará fazendo?
O que estará sentindo...

E,
assim,
solitário,
divido meu espaço,
carinhosamente,
relembrando aqueles dias!!!
É parte de nosso "viver".

Karuk
Enviado por Karuk em 16/07/2006
Código do texto: T195196
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Karuk
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
300 textos (31528 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:29)
Karuk