Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEMÓRIAS DE TE AMAR!

Memórias...
Ah! Volte à infância...
Lembre do seu primeiro sorvete.
Siga a diante... Seu primeiro beijo
Memórias...
O primeiro sabor... De pele
O mistério dos sonhos...
Das intenções não intencionais
A força da palavra...
A viagem involuntária
Mas de alguma forma ansiada
Desejada
Esperando eclodir pelos cantos!

Memória de um cio... Memórias de um vulcão
Tão presentes em nossos poros
Tão gratificante aos apelos
Intensamente vivificadas
Pela simples presença de você!
Memórias... Que estão presentes
Que fazem o corpo todo tremer
A produzir sementes... Sementes de prazer!
Um prazer nunca antes sonhado...
Ou quem sabe sempre presente
Mas que não admitimos tê-lo
Pelo medo de, antes de ter, o perder!

Continue sentido... Sonhando me ter
Quero o sonho sonhado...
Tesão acumulado...
Na ânsia de nos perder
Imaginando os corpos unidos...
Num frenético sentido
A nos deixar sem ar!
Nos fazer em delírios... Suspirar pelos cantos.

Não quero a realidade... Preciso desse sonho
Preciso desse toque fugaz
Que encanta minha pele sem nem ao menos a tocar
Num eriçar de pelos... Num eriçar de amar
Corpo se fazendo fluidos
Quase perdendo os sentidos
Querendo explodir de prazer!
Meus gemidos se misturando aos sentidos
Respiração febril de emoção
Quero você todo meu
Me cobrindo de carícias e tesão!

Estou aqui! Sempre estive
Quero sua voz adorada
Quero seus sussurros em meus ouvidos
Quero te fazer todo gemido
Quero... Como cadela no cio
Ficar de quatro... Esperando meu par
Que chega... Não mansamente
Me invade loucamente
Na loucura de nosso prazer!

Minha língua já afoita
Procura seus os seus caminhos
Quero preenchê-los todos
Fazer deles o meu abrigo.
Não consigo parar
Não quero parar... Quero tê-lo em meus braços
E para sempre te amar!

Vem comigo...
Viva esse prazer
Vamos fazer folia... Viver a orgia de nos pertencer
Nossos poros já integrados
Nossos corpos tão colados
A fina mistura de nosso suor
Correm até por nossas veias
Transmutam o sangue... Jorram faíscas
Se transformam em néctar do nosso prazer!

Vem... Beba dessa fonte sagrada
Que transforma nosso viver
Não percamos nem uma gota...
É nossa essência falando mais alto
Vem... Troca seu ser pelo meu
Seremos assim um do outro
Numa rápida fusão...

Seu néctar... Meu néctar
Ah! Que deliciosa sensação
Meu corpo amolece ao lado teu...
Preciso recuperar minhas forças
Amar de força tão intensa...
É mais que amar... É viver em felicidade constante
Na doce energia de sempre te querer!

Santo André, 15.07.06 – 16:15 h
Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 16/07/2006
Código do texto: T195332

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89716 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:56)
Enloucrescida