Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM ESTRANHO KAMA SUTRA

                    Esquiva e felina, desvia-se de mim qualquer mínima explicaçao quando intuo e pressinto tua chegada. Teu vir é um murmúrio permanente e eterno de inquietudes efêmeras e diversas. Vens em passos que soam a um pisar de capim seco e folhas sacudindo a um vento repentino, num campo que surge em meio mesmo ao concreto das cidades. 

                    Pressinto-te e o conflito em mim está criado: uma coisa entre o incômodo e o prazer antecipado, coisa de quem espera por um amante complicado. Uma espécie de vento morno na nuca, um dedo suave que é apenas uma ameaça de toque descendo pelas costas, uma surpreendente moleza em cada milímetro das minhas longas pernas. Mas nao me sobram pernas para fugir.

                    Pressinto-te e digo a mim mesma que “hoje nao, agora nao”, que hoje te recusarei. Mas me sorris um sorriso sem tempo de Pessoas, de Bandeiras, Quintanas, Lucindas e Clarisses....E eu me rendo a ti, abro-te braços, pernas e alma, como de costume, e vou fazer Kama Sutra com as palavras... 



PS: CONTINUO NAO ACHANDO O TIL NESTE TECLADO ESPANHOL...SANTA INCOMPETÊNCIA!!!
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 17/07/2006
Reeditado em 17/07/2006
Código do texto: T195988

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:27)
Débora Denadai

Site do Escritor