Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

fonte imagem:http://free_spirit.blogia.com/upload/alma.jpg



ALMA SEM ALMA

Que vontade é essa minha de voar agora e pegar carona por aí afora, num rumo sem norte, dependendo apenas da sorte? Que alma tenho, tão sem juízo, que não sabe lidar com a vida, quando esta se abriga na calma?
Será que só sei caminhar pisando em pedregulhos ou viajar pelo deserto dos meus sentimentos, onde, muitas vezes, chego a agonizar?
Precisarei pisar em chamas acesas do chão de meu coração, para algum poema brotar?
Terei que despertar os fantasmas da noite para minhas emoções encantar?
Não minha alma! Você não tem alma. Nesta noite fria, vou lhe ignorar, respondendo-lhe em alto e bom tom: não cederei aos seus delírios, minhas dores se enferrujaram, você não poderá me podar de sonhar e nem a loucura poderá lhe ajudar. Esta noite, minha alma, você não vai me perturbar, estou hospedada num albergue chamado Paz.
Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 18/07/2006
Reeditado em 18/07/2006
Código do texto: T196979

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71860 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:52)
Rosa Berg