Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fé que Alimenta

Sopro no túnel uma brisa quebrada
Castiçais ungem-me, todo o fel
Meus esconderijos me rastreiam
Rastejando cobras, escorpiões, alguns anões.

Não há estagnação, é o inferno a sorrir
Desmerecendo, pouco a pouco, o sorvete
Os açúcares a melarem, novamente
Repatriado nos lençóis serenos, acendo a lanterna.

As bandeiras a meio mastro tremulam, desconfiadas
São molares driblando as engrenagens dum asfalto quebrado
Os olhares vestindo grinaldas escarlates, verdejantes tons
Hão, fugazes, hirsutos e denodados infantis.

Axilas viris alimentando esperança
Desfralda mais um tomo, na velocidade do átomo
Num átimo, torno a me sustentar, num bem estar convulsivo
E ingiro de tarde o café, debalde a fé.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 23/07/2006
Código do texto: T200025

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34093 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:57)
Cesar Poletto

Site do Escritor