Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Santo Sono

Acordo por dentro de mim
No interior duma mata lisa
Rezando às paredes a me remedar
Passam horas, não se altera o quadro.

Abraço o travesseiro mudo
Desnudo seus pensamentos
E as plumas a se esconder, a declinar
Passam dias, nada muda o quarto.

Repuxo labaredas tônicas
Vãs, enclausuradas numa sonsa brita
Não há melaço, nem mistério
Passam meses, o quadro se torna pardo.

Lambuzo resquícios fotogênicos
De tantos acalantos ternos, apaziguo
Parecendo a foz à espreita da água
Vão-se anos, o quarto derruba o quadro.

Meto no porta-retrato o sono
Leio meus pensamentos, ofuscados estão
O abajur de lâmpada queimada me traiu
Vão-se os resmungos, o sono se torna pardo.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 24/07/2006
Código do texto: T200852

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:14)
Cesar Poletto

Site do Escritor