Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" É ELLE OUTRA VEZ? "




Hoje me senti triste, ontem também.
Nem sei bem o porquê, se está regular,
aos meus olhos, a vida que tenho vivido.
Às vezes sinto que me falta tudo,
e em outros momentos, me sinto egoísta.
Às vezes penso que não sei avaliar
e o que tenho visto não devo contar...
É a maldita mania de viver pensando,
dando bola para o que falta ao mundo,
que me sufoca, dando voltas em mim.

Não custava nada me mirar na Polyana,
ao menos um pouco ou às vezes, que bom seria.
Largava essa visão vigilante e diligente,
que nota ilusão confundida com otimismo.
Promessa de melhorar, com pior embromação...
Tenho culpa até aonde, também me pergunto.
Afinal, não fui eu que menti e levei vantagem,
de um sonho plantado, e custa crer na ilusão mantida,
que dessa vez tudo vai dar certo, Elle quer outra vez

Maldito seja Elle, até sempre e nos confins!
Esse diabólico que desfaz construção,
que tem o ânimo de prosseguir no lugar que não devia,
para onde não está legitimamente habilitado.
Mas as brechas do nosso país  são tão más e imbecis,
que lhe deu escape, ele está, ele fica, se mantém,
na mais grotesca realidade nacional, onde o caricato
decide, determina, agasalha a improbidade.
E a maioria acreditando, que é invento da imprensa e da oposição.



Elle está  mandando, como se ainda fosse o Presidente.
Elle, a maior maldição dos últimos tempo.
Os intemperes naturais assolam vários países, os EUA por vários furacões nos últimos anos.
E no Brasil é esta maldição de Lula, PT e aliados, que ainda vamos aturar por muito tempo.
Até quando?
Depende de nós!
Evaldo.

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 26/07/2006
Reeditado em 10/09/2011
Código do texto: T202470

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:09)
Evaldo da Veiga