Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Mestre no Jornal

Clamoroso salpico
Odisséia, valia interrompida
Ao reverso da toada, pouca matilha
Os dentes cariados, em tônus se fortalecem
Pinta e garimpa o marceneiro do trapo anis
- pincela por meio da galocha e a fada não ocursa.
É pra ser, é pra ser!

Internódio em trocados, riscam a giz, a valeta solapada
Não se acham modos de assingelar
Nem doentes, nem rugosos, modos são modos
E no átono palrar das maitacas, o tersol emerge
(meus dedos a segurar manchetes de jornais, gangrenam).
É pra ser, é pra ser!

A ponta de gilete a qual curou a dália
Fez do carrossel de vidas, tormentoso cabo
Esperanças timbradas lançadas naquele jornaleco negro
(donde vão transpassados e achocolatados)
Os mestres da madeira anis, pincelados a giz.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 28/07/2006
Reeditado em 28/07/2006
Código do texto: T203985

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34091 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:18)
Cesar Poletto

Site do Escritor