Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sejamos Seres

O poder que a vala assume
Faz-nos erigir descalços
A meio mastro, no bater da aldrava
À contra-capa da vida.

Pequeno moço
Desvelando sangue hirto
Comete erros fáceis
Metendo-se fundo, à lava ácida.

Fazemos novelos de piquetes aos montes
Nem bem os jacintos secam e lá estamos nós
Mormente apagados, gato a esgoelar
Trovas de rojões a nos conformar, epitáfios.

Tenra forma de alçar presas
Ao batuque das bombas
Sentimentos escorridos na pia
Sufocantes aços em nosso ser.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 02/08/2006
Código do texto: T207430

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34093 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:34)
Cesar Poletto

Site do Escritor