Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O acaso obstinado

Eram folguedos  risonhoshoras mansas em  tempo de paz
em perfumes  suaves , doces paisagens
de uma  tarde um tanto fugaz,
num passeio sem medo...um "relax "
foi então que encontrou aquele belo rapaz.

Em  primeiro instinto tentou desviar-se
 -básica  preservação
mas um outro  instinto  veio aviltar-se.
Foi então que sem  muito cuidar-se
ela  disse:  - pois não

Era uma tarde agradável em tempos de paz.
Olhou bem de frente aquele belo rapaz,
pressentiu que  não seria capaz
mas não quis  prender -se  a preceitos,
pensamentos covardes , diluídos num ato audaz.

Foi por instinto , o acaso ou o  que não ousa  dizer.
Não pediu documentos , cic, rg  ;o que se há de fazer?
Em  ventura de  gozo e tormento,
de   verdade  a mentira  ,agonias ,  injúrias
muita coisa rolou  em  muitos momentos.

Era ele um  homem  audaz , um público rapaz
com muitos poréns e  vários senões...
Vindo de outras batalhas com alguns arranhões.
Alegrias e lutas , escoriações
críticas, censuras , silêncios profundos
geraram   elongações .

Caminhou  ela então em campo minado
em tempos de guerra ,
procurou reforços , se armou em  ciladas,
fez valas eternas  ...
Metralhou emoções , perdeu o "relax "
rolou morro abaixo ,mudou posições.

Restaram  alguns bons sentimentos
entre perdas  severas d'algumas quimeras,
num  tempo   dificil montando monções.
Feridas da escola  da vida..
formaram  elucubrações.

Elaboradas  com muito trabalho,
depuradas em belo e grosso diário,
sem   julgamentos ou   condenações.
Ficaram alguns espaços  , vazios obtusos
estranhas ações que seguem  sem rumo...
Obituários e obstinações...


(2002)
luferretti
Enviado por luferretti em 04/08/2006
Código do texto: T209435
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:14)
luferretti