Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Limites

Mesmo que corra contra o tempo,
uma hora  terá que parar...

Mesmo  que durma tudo o que possa,
terá que se levantar...

Mesmo que num dia   chore,
num outro terá que sorrir...

Mesmo que condene um ato,
logo  estará  a perdoar...

Mesmo que ame sem medidas,
 há que saber estancar...

Mesmo  que espere uma outra vida,
nesta terá que pairar...

Mesmo que seja enganada um dia,
 n'outro terá que encarar...

Mesmo que a vejam  enegrecida,
num outro , a chuva há de lavar...

Mesmo que se sinta morrer a cada dia,
a vida está aí pra levar...
E  se o acaso lhe pareça estranho ,
há que saber contornar...

Não há  dias   iguais,
 nem sensações  sempre amenas...
Um  dia é de vento  e fuligem,
noutro de  águas  mansas , serenas...

Se tem  a força  e a vivência  sabida,
aproveite-as e eleve- se  ao céus .
Transforme   suas negras raízes ,
suas asas pesadas  , em matizes ,
sobrevoe   sem   escarcéus.

Verá que a uma certa  distância
planando sobre estâncias ,
tudo se  torna pequeno.

Não há   chão que possa faltar.
Saberá com certa firmeza ,
 com alguma certeza
onde  suas asas pousar.


(2004)
luferretti
Enviado por luferretti em 04/08/2006
Reeditado em 10/10/2006
Código do texto: T209436
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:51)
luferretti