Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOCORRO SEU "PCC"

Sr. “PCC”

Sr. “PCC” quero falar com você,
Não agüento mais sofrer
As “autoridades” andam na contra-mão
Quando venceram a eleição era para defender a nação
Mas o “hôme do colarinho branco” é que é o ladrão
E a bala do “PCC” só acerta o meu irmão.
Ah, seu “PCC” vamos parar de emoção.
Porque nessa terra não tem que dê jeito não!
A discussão no rádio e tv, chega a doer.
Não sei mais o que fazer...
Então, seu “PCC”, o povo só tem você.
Pois, os que têm de doar, não deixam sobrar;
Então, tem que tomar!
Por favor, seu “PCC”, venha me adotar.
O meu filho ta preso de tanto roubar.
Só que o coitado não pode levar.
Há sempre alguém de “estrela” a lhe tomar.
O menino agora ladrão, tomado de emoção.
Por tanta privação, “maquininha” passou a arrombar.
Todo dia se dirigia à padaria.
Não para comprar pão, mas para os “caça-níqueis” furtar.
Quando isso acontecia, o delegado logo dizia, vai lá buscar.
Não era para o menino levar, ele queria somente os chips.
Para nova máquina montar, agora com o seu “carimbo”.
Para outro ladrão não pegar.
Esses miseráveis caça-níqueis, que alimentam “tubarões”,
Bicheiros, “doutores” e todo tipo de ladrão, os “sanguessugas" da nação
Aniquilam as famílias, e só encarceram “anões”.
Miseráveis esses ladrões, que não tem punições,
Desfilam de “doutores”, e sem pudores.
Elegem-se senador, deputado e vereador,
Sem falar no prefeito, presidente e governador.
O coitado do meu filho que nem dor pode sentir
Pois hospital não existe para  a sua dor extrair
Vai parar numa prisão com a pecha de ladrão
Somente porque pegou a “moeda” do “doutor”,
A mesma moeda tirada do trabalhador
Ai, seu “PCC”, não sei mais o que fazer.
Imagine! Logo eu que sou PHD!
Tenho diploma de polícia e carteira da OAB.
RAYSAN DE SOUZA
Enviado por RAYSAN DE SOUZA em 08/08/2006
Reeditado em 01/11/2014
Código do texto: T211700
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RAYSAN DE SOUZA
São Paulo - São Paulo - Brasil
235 textos (45012 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:32)
RAYSAN DE SOUZA