Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Falta de arte

Desabafo aqui tudo o que não te posso dizer, mesmo aquilo que não sou capaz de te escrever. A ti que não dou nome porque dele te livraste, a ti que não vejo porque também a imagem guardaste! Não, nada disto faz sentido. Por isso escrevo, encontro nas palavras um abrigo. E fujo.,.. Confesso que fujo da realidade, remeto-me à mediocricidade deste sinismo que me assalta.

Não, não sei ser assim... A razão apoderou-se de mim! O meu superego asfixia-me, o meu impulso fascina-me, mas não se deixa ver. E nesta falta de arte se manifesta, pela minha mão protesta ao sabor do seu correr.

Feliz de quem consegue fazer arte, mostrar o seu inconsciente e deixar de parte a repressão que me domina. Mantenho em mim esta guerra em que a defesa me carrega opriminto-me de escrever. Mas não, não deixarei de sofrer!
Sónia Granja
Enviado por Sónia Granja em 11/08/2006
Reeditado em 26/08/2006
Código do texto: T214308
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sónia Granja
Portugal
42 textos (2021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:09)
Sónia Granja