Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maria Ninguém





Curte a amizade. Simples e sem malícia .
Senão perfeita,ao menos que dê para a encomenda.
Quase nada espera.
Não faz par com a ironia, com quem judia
no dia-a-dia pouco inspirado.
O  que resta tem que ser  vivido com alguma intensidade.
Sem maldade. Não  dá mais tempo pra imparcialidade.
Nem para a  falsidade.
Existe  a vontade de ser  e ter amigos de verdade.

Voar livre em sonhos e fantasias sem tombos,
trancos, arroubos fora de sintonia.
Não  guarda rancor, mas não se  aproxima de
onde possa vir fealdade.
Dá basta  a vista de qualquer perversidade.
Ojeriza de estrelismos, brilhos enganosos ...
brinca  e corre livre  em risos .

Tem o 'pódio ' de quem  percebe o fim  sem troféu
e solta as pipas ao léu, sem objetivos.
Só cantando  a intimidade com a bonança e a vivacidade.
Sem véu ou máscara protetora contra  a autenticidade .
O que resta é para viver em fiel igualdade.
Sem núcleos, sem pontas, arestas,
sem clube dos bonzinhos, dos equivocados,
dos  poderosos.

A sua  alma em festa ou em mortalha
fazendo o gozo  ou não ,
vive  bem . Sabe reconhecer o que é bom  .
Sem privilégios ou qualquer vaidade.
Segue  a reta assim  fazendo  a sua  verdade ,
da  Maria-Ninguém a Maria-Felicidade.
Amor e amizade é o que ela quer e tem.



Para o Fundo musical >
Maria Ninguém- João Gilberto  ( Carlos Lira)


Direitos Autorais Reservados ®

* Campanha pelos Direitos Autorais na Internet *
www.2be.com.br
luferretti
Enviado por luferretti em 15/08/2006
Código do texto: T217298
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:35)
luferretti