Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPESTADE NO DESERTO

As areias do deserto, antes calmas e tranqüilas, são palco de um espetáculo que vidas humanas aniquila. O flagelo da guerra está de volta, envolvendo aliadas nações, ceifando vidas preciosas ao som mortífero dos canhões.

O sangue se mistura à areia, numa guerra de desconhecidos. Luta desumana, cruel e feia. O medo, a fome, a sede e a ansiedade, rondam as trincheiras no deserto e na cidade...

Que em plena noite se torna clara, com explosões de pânico, lágrimas e os horrores da batalha. Tempestade sem águas, de mísseis caídos do céu,

Tornando a terra um inferno, com jazidas de petróleo em fogaréu. Mulheres perdem os seus filhos e muito sangue é derramado. Do outro lado do mundo, destruir a vida não é pecado.

Mas, por que toda essa luta? Ambição, sonhos de conquista, pura vaidade de um ditador. De um homem frio e sem sentimentos, que não conhece a dimensão do amor.


Transcrição da FOLHA ON LINE de 20/03/2003

 Saiba como foi a Guerra do Golfo Pérsico. (Breve histórico)
 – Em agosto de 1990, o Iraque invadiu o Kuait, fez milhares de reféns estrangeiros e anunciou a anexação do país. Em 17 de janeiro de 1991, as tropas aliadas, uma aliança de 32 países, lideradas pelos Estados Unidos, iniciaram um maciço ataque contra o Iraque  visando a desocupação do Kuait.
    O cessar-fogo foi decretado pelo presidente Bush em 27 de fevereiro do mesmo ano. Total de militares americanos participantes: 467.939 (estimado).
Aliados mortos = 299; Iraquianos mortos = entre 150 e 200 mil.

Jorge Gil
Enviado por Jorge Gil em 15/08/2006
Reeditado em 14/04/2007
Código do texto: T217345

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o lin para a obra total.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Gil
Goiânia - Goiás - Brasil, 79 anos
867 textos (45735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:47)
Jorge Gil