Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem Amor

Sei das dunas que me andam por dentro
Sei de todas elas!
Incontáveis e lamacentas, donas do pó que punge.

Sei das distâncias por elas percorridas
Das cores das suas areias
Do odor das suas conchas
Das garrafas com mensagens de amor.

Sei da potência de sua aragem
Dos véus, membros de tua imagem
Da vilania dos teus desgostos
(a empanzinar casebres inteiros).

Sei da paciência do teu marasmo,
Quando não sopra o vento
Dos teus rastros de sonhos a largar migalhas
Sei de tudo!

Só me olvido do destino dos teus rastros
E dos açúcares que mancham as cartas.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 22/08/2006
Código do texto: T222641

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34092 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:09)
Cesar Poletto

Site do Escritor