Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu me assusto (2)



Eu me assusto com algumas  manhas minhas .
Também  com as suas  maneiras estranhas.
Que uso nos  bobos ensaios ... me assusto com
seu modo brusco,  com  as suas  sumidas,
com  o poder do novo amor da sua vida!

Quem me dera ser  suave, ser faceira, uma beldade ...
ter mais grana , menos idade  e lhe dar felicidade!
Me assusto com o  tempo passando...
sem fazer  nenhum alarde... deixando
os meus biquínis menores,os meus cabelos
mais leves , as curvas acentuadas
de um jeito  que me comove...

Me assusto  com a vida vadia que
encontro  nas várias esquinas.
Arenas doídas mas  ainda coloridas.
Olho de um lado e  outro, procuro  o riso e  só vejo
o transe,  um grande  sufoco ,
aquela coisa de louco.
Me refaço em monumento...

De susto em susto  prossigo ...
procuro   um belo abrigo , pode
ser o seu abraço, pode  até  ser  emprestado
Aprendi.... não amarro forte os laços.
Na carência , o afago faz a festa,
monta o circo...com refresco, com pipoca.
E no fim  de cada peça, todos sabem ...
sempre sobra um palhaço.
E se  ainda me assusto ,nada disso mais importa.

Subo o pano , me apresento e me refaço.


: 27/10/2005
luferretti
Enviado por luferretti em 22/08/2006
Código do texto: T222650
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:48)
luferretti