Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prerrogativa da Alma

Dura alma solta no salão
Teus gostos de tangerina
Não são nuances, tais espectros
Ginga faceira na aba do fel.

Fel doce que me engasga
Irrefutáveis céus de enseada
Nada veste meia à passarada.

Doce vítreo que meu esôfago esmaia
Sem dor de dentro, sem perigalho
Um gole seco à aragem cortante
Mesa que se janta, instante.

Cruzadores pregam dores na cruz
Pena de inhambus, desenterram poros
De peles mais valentes que as dantes.

Pele cuidadosamente tramada
A amar e crescer amada.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 24/08/2006
Código do texto: T224321

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34092 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:31)
Cesar Poletto

Site do Escritor