Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gostaria de ouvir

As minhas palavras até hoje só souberam separar. Tudo o que disse e tentei expressar, sempre trouxe mais dor do que amor.

Você que me escuta, há de saber sobre o que estou falando.

Perdi pessoas queridas, muito amadas porque falei demais e não disse nada. Palavras ocas, vazias, que só causaram dor e sofrimento. Com isso sofri muito também.

Debati-me em mim mesma como ave presa em uma gaiola sem espaço para caminhar. Quanto mais cantar... com as asas feridas...

Mas descobri que o predador era eu mesma. Me prendi dentro de mim, e lá vivi de andança interior a andança interior.

Se perguntar a alguém por aí, vão dizer:

- É uma andarilha! Não conheço, apenas passou por aqui. E foi tão rápido que nem deu para ver o seu rosto ou tocar em sua mão para dizer olá ou adeus.

E assim vivi. E sabe o que descobri? Descobri que não era só eu não. Sou várias dentro de mim. Caminhando para cima e para baixo, às vezes uma trombando com a outra.

Para quê? Para magoar, ferir e machucar quem por mim cruzasse. Essa foi minha vida. E quando tentei sair dela e mudar, quando descobri porque me debatia tanto, o que aconteceu? Fiz tudo errado outra vez. E o resultado que colhi foi muita dor e sofrimento.

Dizer o que sinto? Já disse tantas e tantas vezes. Já expressei de tudo que é forma. Como achar as palavras certas? Se nem a trinta anos atrás quando só falei sobre um dia nublado e sobre a dor que minha intuição dizia existir em outro ser, não consegui me explicar, imagina nos tempos de hoje, onde o caminho é tão delicado.

Sabe? Duvido que encontres no mundo mulher que tenha se "explicado" mais do que eu. Nunca vi coisa igual. Era falar e se explicar. Por que será? Até hoje me pergunto.

Tamanha dificuldade em dizer o que se quer, jamais tinha enfrentado. E por isso o silêncio se abateu sobre mim.

Gostaria de ouvir os outros se expressarem também, falar o que pensam, o que sentem, sem medo, no tempo de hoje !

Penso que há uma lacuna, um espaço de silêncio muito grande que eu nunca consegui entender.

Mas, por outro lado, na urgência da vida, o que importa é o hoje. E sobre o hoje... eu gostaria muito de ouvir alguém falar !
Maria
Enviado por Maria em 25/08/2006
Reeditado em 17/10/2011
Código do texto: T224802
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4553 textos (186041 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:49)
Maria

Site do Escritor