Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flores curiosas

E elas olharam viçosas para o dia que não chegava  nunca.
E mesmo assim da janela espiaram a passagem da noite  e
do que acreditavam  ser melhor  do que nada.
Curiosas esperavam  o 'tudo de bom'...
O bem e a razão.
A justiça, o perdão.
 
Quem sabe o novo dia , no jardim bem cuidado , abriria um botão?
Que fosse de rosa , de  cravo ou mesmo daquela flor  vermelho pisado,
meio grossa , espessa, peluda ,chamada de capitão ?
Esperavam algum  sinal de que a  vida viesse correndo
trazer um aviso de que existia...
que era verdade, que era sadia...
Que tinha recados preciosos a dar.
 
E de  soslaio , como quem não quer se mostrar,  ficaram naquela
janela, atrás de cortinas de orvalhos ,esperando o dia clarear...
Um sol brilhante aquecer.
Ou a chuva  com  a sua frescura , a todos molhar...
Uma água pura correr .
O dia  , de fato,  raiar...
 
Mas nada aconteceu nem de bom ou ruim. Tudo igual.
O  dia  apareceu com jeito de quem quer desmaiar...se esconder.
Apagar.
E no transcorrer dos minutos , das horas até bem vagarosas,
na janela ainda ficaram a pensar , esperar .
A espremer os olhos espertos  procurando a beleza lá fora .
Em  vão questionar...
 
Só se esqueceram de  perceber que a beleza ,
soluções aos  anseios  , respostas ,
frescuras , levezas e prosas  , os  doces enredos...
estão em outro  lugar...

 
 
25-8-06
 
 
 

 
 
 
 
                     
luferretti
Enviado por luferretti em 25/08/2006
Código do texto: T225140
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:20)
luferretti