Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Átimo

Passo plangente
Da gente que mente
A mentir
Segue a premer
Levo a lima
Toada de santo
Percorro num manto
Sei, não janto
Vou de coleira
Às meias beiras
Nas meras meias
Passo a crente
Passo à frente
Do infinito
Cego me age
Descompasso reage
E o meu entojo
Puro nojo!
Oh, mesquinhez!
Não sabe tudo
Do que eu sei nada
Saio de vez.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 06/09/2006
Reeditado em 29/01/2008
Código do texto: T234399

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34084 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:48)
Cesar Poletto

Site do Escritor