Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ETERNAMENTE NADA

Tudo bem. A gente é gente.
E gente não é flor que se cheire.
Ta certo que nada é certo
E que tudo é passageiro.
Também não importa se é agosto ou janeiro,
Verão ou inverno. O tempo voa de qualquer jeito.
O mundo vai acabar e isso já nem dá mais medo.
O mundo acaba todo dia mesmo.
Ta certo que a gente vacila,
A gente acerta,
A gente condena, a gente admira, a gente fala, a gente xinga...
Tudo bem...
Eu não quero ser eternamente feliz
Nem eternamente triste
Nem eternamente nada...
Só quero que ninguém me impeça de pelo menos tentar expressar
O quanto é gostoso sentir o correr quente de uma lágrima de felicidade
No rosto,
O aperto forte no peito,
O rosto amigo na memória da cabeça,
A pele tesuda na memória do corpo
E saber simplesmente, sem maiores pretensões, que
Estamos felizes
E que isso é resultado de sentimento, de decisão, de escolha, de esforço
E que tudo é feito do difícil e maravilhoso presente que
A realidade nos dá a cada dia.
Iguaçu
Enviado por Iguaçu em 10/09/2006
Reeditado em 15/12/2006
Código do texto: T236626

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iguaçu
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil
118 textos (9999 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:24)