Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUER VIAJAR? DÊ-ME ASAS...

               Sou feita de asas. Asas que nascem, melhor dizendo, brotam por todas as partes do meu corpo. Brotam-me asas nas costas, mas não como de anjos, porque são muitas. Umas sobre as outras, como se temessem que algum atrevido ou abusado as cortasse e criam outras em seguida, para caso de emergência... 

               Asas brotam na minha cabeça. Tenho asas nas orelhas, que de qualquer ligeiro gemido, qualquer palavra lasciva me alça em pleno ar para Nirvanas muito pessoais. Asas que abrem-se feito amalucadas no meu cérebro e quando pensam que me distraio, é quando estou centrada, viajando sem passagem e sem muita garantia de volta.
 
               Asas nascem e crescem diariamente e a cada minuto no meu ventre. Dentro e fora. Vermelhas, quentes e vulcânicas, amparam os meus desejos, recebem o teu desejo, doce e vorazmente, ao mesmo tempo. Recebem-no em meio a asas líquidas e abraços macios até que, depois de tanta viagem, descanse lânguido entre minhas asas rosadas. 

               Asas me nascem por todo canto e eu sou toda uma enorme Vênus, mas alada e em fogo. Essa , a que me reservo ser quando, como e com quem pode entender minhas asas. Nem todo mundo pode. Nem todo mundo consegue. Mas quem pode e entende, sabe do que estou falando. Dê-me asas: a viagem é inesquecível.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 11/09/2006
Reeditado em 12/09/2006
Código do texto: T238013

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:26)
Débora Denadai