Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" Tristeza existe? "

Evaldo da Veiga



Tristeza não existe, não se fundamenta como necessidade 
mínima básica sequer. Agora, por exemplo, 
que penso que estou triste e com vontade de chorar, 
é uma bobeira, não passa de despreparo para sentir a vida. 
Tristeza é coisa de gente comum, de quem não vence obstáculos, 
 de quem não enxerga caminho válido ...
E bem assim, não é tristeza?
Não é não! Tristeza pega Rei e pega Pião!
Não é não!
 Nos meus sentimentos de alegria, quando chegam no
 passar das nuvens escuras, só consigo ser alegre e feliz, 
porque também sou triste e melancólico, às vezes...
Oh tristeza, me desculpe, mas não fique muito tempo não, ok? 
Sabes que sou grato e contigo aprendi a ver e sentir belezas...
Quantas coisas aprendi, tantas e tantas, que sem elas,
 meu baú de saber  estaria oco....
Estou sentindo que você não se vai,  já, tudo bem. Fique comigo,
 mas não me deixe ir para onde não devo estar acompanhado
 de você. Não me deixe transferir tristezas.
Já que você não se vai, ainda cedinho, fique comigo...
Deixe que  eu chore bem baixinho, quase engasgando, 
mas não se fazem necessárias testemunhas,
 presenças estranhas à minha dor...
Não, por favor... Deixe que eu te sinta sozinho,
 chore sozinho, somente só!

POR FAVOR!


evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 12/09/2006
Reeditado em 11/04/2011
Código do texto: T238488

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:03)
Evaldo da Veiga