Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PANTERA-COR-DE-ROSA

                                                   
         (Um toque de humor para começar bem o dia)

                Querido sobrinho Fernando.

                  Você sabe quem eu sou?


Eu sou o Pantera-cor-de-rosa, que o seu tio Gil falou. Sou meio atrapalhado, gosto de brincadeiras, nesse mundo de meu Deus, às vezes eu falo besteiras... Gostaria de ser aceito, e morar no seu coração. Se precisar de um amigo, estarei de prontidão.

 Parece que não tem jeito poesia é minha sina, ela é a essência da vida, e isso, muito me anima. Saiba que embora sendo bonito e simpático, (modéstia à parte), sou pantera, e não sou prosa.  Sou O Pantera-cor-de-rosa, que a televisão inventou para alegrar as crianças, distrair os adultos e dar aos velhinhos a esperança.

Você pode ficar tranqüilo, não quero apagar o seu brilho, não quero virar estrela, não quero lhe atrapalhar. Continue a sua vida... cante, estude , namore e plante para que no futuro distante, bons frutos possa encontrar.  E,  se precisar de um Pantera, pode contar comigo, eu nunca abandono os amigos e estarei pronto para ajudar.

Pode fazer propaganda, falar para os seus amigos que descobriu um Pantera, um cara muito legal, um tio um pouco distante, um tio que é virtual. Fale com  as margaridas, converse com todas as flores, respire os ares da vida encontre muitos amores. A vida é dinâmica e os panteras da vida escrevem os seus versos que cicatrizam as feridas.

Acho melhor parar por aqui, chega de conversa fiada. Nossa vida sem amor é como uma lata furada. Até breve do pantera, pantera que não é prosa. Pantera, que tem apenas uma cor. O  COR-DE-ROSA.
Até breve. "Qualquer dia, qualquer hora a gente se encontra, seja onde for." Prá falar besteiras, prá falar de amor.
        www.recantodasletras.com.br/autores/jorgegil

                        JGGA = Pantera

Jorge Gil
Enviado por Jorge Gil em 17/09/2006
Reeditado em 13/04/2007
Código do texto: T242174

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o lin para a obra total.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Gil
Goiânia - Goiás - Brasil, 79 anos
867 textos (45739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:38)
Jorge Gil