Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Véu em Mim

Catáfilo murcho, chifre de abelha
Manhã lastimosa, raro embate
Relva atrasada, pedra sabão na escuridão
No breu do acríssimo teu
Desestruturado e nocivo
Na bravura da oitava cor
Levo a vida no alforje da solidão
Vingando senões que me fizeram estar
Com flores de enterro as quais me decoram
São lampiões de asfalto a destacar
Lagosta que não sai da toca nem pra comer
Nem para ver nem para ser.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 18/09/2006
Reeditado em 18/09/2006
Código do texto: T243509

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34084 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:29)
Cesar Poletto

Site do Escritor